Notícias

Loading...

segunda-feira, 21 de março de 2011

FOLHETO CELEBRAÇÃO DA PALAVRA - 3º DOMINGO DA QUARESMA

PARÓQUIA SÃO MARCOS, O EVANGELISTA
COMUNIDADE TODOS OS SANTOS E MÁRTIRES
3º domingo dA QUARESMA – ANO A – 27/03/2011 – nº 06
CELEBRAÇÃO DA PALAVRA



Anim: Sabemos que a água é essencial para a manutenção da vida; não há quem dela não precise, seja para matar a sede, para preparar o alimento ou ainda para a higiene pessoal. Por ser tão necessária é que Deus constituiu a água como meio de purificação, e será utilizada para o ritual do batismo. Jesus fora batizado nas águas do Rio Jordão e após sua transfiguração ele mesmo se apresenta através do diálogo com a samaritana, como a água viva, da qual nenhum de nós, após bebê-la, jamais sentirá sede, pois seremos plenamente purificados de todo pecado. Iniciemos nossa Celebração da Palavra.
1. ABERTURA (CF-2011 – faixa 10) 
Lembra, Senhor, o teu amor fiel para sempre! / Que os inimigos não triunfem sobre o povo! / De suas angústias, ó Senhor, livra tua gente!
1.  Senhor Deus, a ti elevo a minha alma, / em ti confio: que eu não seja envergonhado. / Não se envergonhe quem em ti põe sua esperança, / mas, sim, quem nega por um nada sua fé!
2. Mostra-me, Senhor, os teus caminhos, / e faz-me conhecer a tua estrada! / Tua verdade me oriente e me conduza, / porque és o Deus da minha salvação!
2. SAUDAÇÃO
P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. T. Amém.
P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja conosco. T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
3. ATO PENITENCIAL
P. Irmãos e irmãs, de coração contrito e humilde, aproximemo-nos do Deus justo e santo, para que tenha piedade de nós, pecadores. (Silêncio) P. Confessemos os nossos pecados: T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor. P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. T. Amém.
4. ORAÇÃO
P. Oremos (silêncio): Ó Deus, fonte de toda misericórdia e de toda bondade, vós nos indi­castes o jejum, a esmola e a oração como remédio contra o pecado. Acolhei esta confissão da nossa fraqueza, para que, humilhados pela consciência de nossas faltas, sejamos confor­tados pela vossa misericórdia. Por N.S.J.C. T. Amém.
Anim: A murmuração contra as dificuldades da vida é consequência da perda de confiança em Deus, grande pecado que nos mantém afastados da graça divina o que torna o nosso fardo mais pesado ainda. Somos convidados a dar uma pausa diante da fonte, que é a comunidade, para beber da água viva que é o próprio Jesus, para que nossas forças sejam restabelecidas. Ouçamos com muita atenção. 
5.PRIMEIRA LEITURA ( Ex 17,3-7)
Leitura do Livro do Êxodo. Naqueles dias, 3o povo, sedento de água, murmurava contra Moisés e dizia: “Por que nos fizeste sair do Egito? Foi para nos fazer morrer de sede, a nós, nossos filhos e nosso gado?” 4Moisés clamou ao Senhor, dizendo: “Que farei por este povo? Por pouco não me apedrejam!” 5O Senhor disse a Moisés: “Passa adiante do povo e leva contigo alguns anciãos de Israel. Toma a tua vara com que feriste o rio Nilo e vai. 6Eu estarei lá, diante de ti, sobre o rochedo, no monte Horeb. Ferirás a pedra e dela sairá água para o povo beber”. Moisés assim fez na presença dos anciãos de Israel. 7E deu àquele lugar o nome de Massa e Meriba, por causa da disputa dos filhos de Israel e porque tentaram o Senhor, dizendo: “O Senhor está no meio de nós, ou não?” – Palavra do Senhor. T. Graças a Deus.
6. SALMO RESPONSORIAL 94(95) - (CF - 2011, Fx 6)
Não fecheis, irmãos, o vosso coração, / como outrora no deserto!
1. Vinde, exultemos de alegria no Senhor, / aclamemos o Rochedo que nos salva! / Ao seu encontro caminhemos com louvores / e com cantos de alegria o celebremos!
2. Vinde, adoremos e prostremo-nos por terra / e ajoelhemos ante o Deus que nos criou! / Porque Ele é nosso Deus, nosso Pastor, / e nós somos o seu povo e seu rebanho.
3. Não fecheis os corações como em Meriba, / como em Massa, no deserto, aquele dia, / em que outrora vossos pais me provocaram,/ apesar de terem visto as minhas obras.
7. SEGUNDA LEITURA (Rm 5,1-2.5-8)
Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos. Irmãos, 1justificados pela fé, estamos em paz com Deus, pela mediação do Senhor nosso, Jesus Cristo. 2Por ele tivemos acesso, pela fé, a esta graça, na qual estamos firmes e nos gloriamos, na esperança da glória de Deus. 5E a esperança não decepciona, porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado. 6Com efeito, quando éramos ainda fracos, Cristo morreu pelos ímpios, no tempo marcado. 7Dificilmente alguém morrerá por um justo; por uma pessoa muito boa, talvez alguém se anime a morrer. 8Pois bem, a prova de que Deus nos ama é que Cristo morreu por nós, quando éramos ainda pecadores. – Palavra do Senhor. T. Graças a Deus.
8. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (CF-2011 – faixa 7)
Louvor e glória a ti, Senhor, / Cristo Palavra, Palavra de Deus!
Na verdade, sois Senhor, o Salvador do mundo. / Senhor, dai-me água viva a fim de eu não ter sede!
9. EVANGELHO - (Jo 4, 5-15.19-26.39-42)
P. O Senhor esteja conosco. T. Ele está no meio de nós.
P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João. T. Glória a vós, Senhor.
P. Naquele tempo, 5Jesus chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, perto do terreno que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6Era aí que ficava o poço de Jacó. Cansado da viagem, Jesus sentou-se junto ao poço. Era por volta do meio-dia. 7Chegou uma mulher da Samaria para tirar água. Jesus lhe disse: “Dá-me de beber”. 8Os discípulos tinham ido à cidade para comprar alimentos. 9A mulher samaritana disse então a Jesus: “Como é que tu, sendo judeu, pedes de beber a mim, que sou uma mulher samaritana?” De fato, os judeus não se dão com os samaritanos. 10Respondeu-lhe Jesus: “Se tu conhecesses o dom de Deus e quem é que te pede: ‘Dá-me de beber’, tu mesma lhe pedirias a ele, e ele te daria água viva”. 11A mulher disse a Jesus: “Senhor, nem sequer tens balde e o poço é fundo. De onde vais tirar a água viva? 12Por acaso, és maior que nosso pai Jacó, que nos deu o poço e que dele bebeu, como também seus filhos e seus animais?” 13Respondeu Jesus: “Todo aquele que bebe desta água terá sede de novo. 14Mas quem beber da água que eu lhe darei, esse nunca mais terá sede. E a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água que jorra para a vida eterna”. 15A mulher disse a Jesus: “Senhor, dá-me dessa água, para que eu não tenha mais sede e nem tenha de vir aqui para tirá-la”. 19A mulher disse a Jesus, Senhor, vejo que és um profeta! 20Os nossos pais adoraram neste monte mas vós dizeis que em Jerusalém é que se deve adorar”. 21Disse-lhe Jesus: “Acredita-me, mulher: está chegando a hora em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai. 22Vós adorais o que não conheceis. Nós adoramos o que conhecemos, pois a salvação vem dos judeus. 23Mas está chegando a hora, e é agora, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e verdade. De fato, estes são os adoradores que o Pai procura. 24Deus é espírito e aqueles que o adoram devem adorá-lo em espírito e verdade”. 25A mulher disse a Jesus: “Sei que o Messias (que se chama Cristo) vai chegar. Quando ele vier, vai nos fazer conhecer todas as coisas”. 26Disse-lhe Jesus: “Sou eu, que estou falando contigo”. 39Muitos samaritanos daquela cidade abraçaram a fé em Jesus, por causa da palavra da mulher que testemunhava: “Ele me disse tudo o que eu fiz”. 40Por isso, os samaritanos vieram ao encontro de Jesus e pediram que permanecesse com eles. Jesus permaneceu aí dois dias. 41E muitos outros creram por causa da sua palavra. 42E disseram à mulher: “Já não cremos por causa das tuas palavras, pois nós mesmos ouvimos e sabemos que este é verda­deiramente o salvador do mundo”. – Palavra da Salvação. T. Glória a vós, Senhor.
10. PROFISSÃO DE FÉ
P. Creio em Deus Pai todo-poderoso, T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.
11. ORAÇÃO DOS FIÉIS
P. Irmãos e irmãs, elevemos nossas preces a Deus Pai, em nome de Cris­to, de quem recebemos o sacerdócio batismal. Rezemos juntos: T. Senhor, dá-nos de beber a água viva!
1. Protegei Senhor, a Comunidade Todos os Santos e Mártires, povo que busca a santidade em meio as provações da vida.
2. Concedei a sabedoria aos que governam nossa sociedade, para que conscientes das dificuldades que o povo enfrenta no dia-a-dia, possam governar com verdadeira justiça.
3. Ajude-nos a testemunhar os ensinamentos da Campanha da Fraternidade, colocando-os em prática em nossa vida de comunidade.
4. Abençoe nossas crianças: Vanessa, Josiele e Claudiele que serão acolhidas através do batismo em nossa comunidade cristã, assim como aos pais e padrinhos que terão a responsabilidade de ensiná-las na fé.
5. Abençoe também como vossa santa providência todos os nossos benfeitores, os dizimistas e todos os que doam uma parte de si para a manutenção desta comunidade de Todos os Santos e Mártires.
(outras preces comunitárias)
P. Tudo isto vos pedimos, ó Pai, por Cristo, nosso Senhor. T. Amém.
12. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS (CF-2011 – Faixa 8)
/:Volta o teu olhar, Senhor, e dá-nos teu perdão. / Bendito seja teu imenso coração!:/
1.Aceita, ó Deus santo, a nossa oração. / Compadecido, olha para nós, Senhor. / Liberta nossas vidas, te suplicamos / e andaremos para sempre em teus caminhos.
2.Acolhe, Deus bondoso, a nossa caminhada, / revivendo o teu amor pra sempre. / Confiantes aguardamos o teu perdão / e do mal seremos nós purificados.
13. RITO DE LOVOR
P. Graças e louvores sejam dados a todo o momento T. Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento! (3x)
P. Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. T. Como era no princípio agora e sempre amém!
P. Irmãos: agradecidos, elevemos nossos louvores ao Pai. Com braço forte Ele conduziu seu povo e continua, com a luz de seu Espírito, a acompanhar a Igreja peregrina neste mundo. T. Bendito e louvado seja Deus, Pai que tanto amor demonstra a todos nós.
P. O Senhor esteja conosco. T. Ele está no meio de nós.
P. Elevemos ao Senhor nosso louvor. T. É nossa alegria e salvação.
P. Nós vós damos graças, ó Pai, por toda a vossa criação e por tudo o que fizestes no meio de nós, por intermédio de Jesus Cristo, vosso Filho e nosso irmão, que nos destes como imagem viva do vosso amor e de vossa bondade. T. Por nós fez maravilhas, louvemos o Senhor!
P. Enviai sobre nós, aqui reunidos, o vosso Espírito e dai a esta terra, que nos sustenta, sobretudo aqui, no Residencial Olímpia, uma nova face. Que haja paz em nossas famílias e cresça nesta Comunidade de Todos os Santos e Mártires, a alegria de sermos vossos filhos amados por Cristo, nosso Senhor. T. Por nós fez maravilhas, louvemos o Senhor!
P. Pela Palavra do Evangelho de vosso Filho, fazei que as Igrejas do mundo inteiro caminhem na unidade com o Santo Papa Bento XVl e sejam sinais da presença do Cristo ressuscitado. Tornai nossa comunidade e paróquia cada vez mais sinal de bondade e muito mais unida na caminhada com toda a Arquidiocese de Campinas sob a orientação do nosso Bispo Bruno. T. Por nós fez maravilhas, louvemos o Senhor!
P. Lembrai-vos, ó Pai, dos nossos irmãos e irmãs que morreram na paz de Cristo..., e de todos os falecidos, cuja fé só vós conhecestes; acolhei-os junto a vós, na luz da vossa infinita misericórdia. T. Por nós fez maravilhas, louvemos o Senhor!
P. Ó Deus, criador do céu e da terra, os nossos louvores e as nossas preces cheguem a vós pelas mãos daquele que é nosso único mediador, Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso. T. Amém.
P. Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou: T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.
P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador. T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!
P. Rezemos também pela paz no mundo e no Residencial Olímpia. T. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo. Amém.
P. Senhor todo-poderoso, criastes todas as coisas e nos destes alimentos que nos sustentam, concedei-nos crescer na vida espiritual pelo pão da vida que vamos receber. Por Jesus Cristo vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. T. Amém.
P. Irmãos e irmãs, participemos da comunhão do Corpo do Senhor em profunda unidade com todos os nossos irmãos que, neste dia, tomam parte da Santa Missa, memorial vivo da paixão, morte e ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. T. Senhor, eu não sou digno de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo. P. O Corpo de Cristo nos guarde para a vida eterna. T. Amém.
14. CANTO DE COMUNHÃO (CF-2011 – Faixa 12)
1. Se conhecesses o dom de Deus, / quem é que te diz: Dá-me de beber, / és tu que lhe pedirias e ele te daria / d’água viva, sempre a correr!
Senhor, dá-me de beber, / Vem e me sacia, em tua fonte viva! / Senhor, dá-me de beber, / Vem e me sacia, / nesta santa Eucaristia!
2. Quem crê em mim, dentro de si, terá, / meu Santo Espírito, fonte a jorrar, / um rio de água viva, capaz de saciar / a sua sede, sede de Deus!
15. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO
P. Oremos (silêncio): Ó Deus, tendo recebido o penhor do vosso mistério celeste, e já saciados na terra com o pão do céu, nós vos pedimos a graça de manifestar em nossa vida o que o sacramento realizou em nós. Por Cristo, nosso Senhor. T. Amém.
16. ORAÇÃO DA CF-2011
T. Senhor Deus, / nosso Pai e Criador, / a beleza do universo revela vossa grandeza, / a sabedoria e o amor com que fizestes as coisas, / e o eterno amor que tendes por todos nós. /  Pecadores que somos / não respeitamos a vossa obra, / e o que era para ser garantia de vida /está se tornando ameaça. /A beleza está sendo mudada em devastação, / e a morte mostra a sua presença no nosso planeta. / Que nesta quaresma / nos convertamos /  e vejamos que a criação geme em dores de parto, / para que possa renascer / segundo o vosso plano de amor / por meio da nossa mudança de mentalidade e de atitudes. / E, assim, como Maria, / que meditava a vossa Palavra / e a fazia vida, / também nós/ movidos pelos princípios do Evangelho, / possamos celebrar na Páscoa do vosso Filho, / nosso Senhor, / o ressurgimento do vosso projeto para todo o mundo. / Amém. 
17. AVISOS
§  no próximo domingo, 03 de abril, durante a santa MISSA, haverá o batismo da josiele e da claudiele, pelas mãos dO PE. MARCO ANTONIO AMSTALDEN às 08:00 HS.
§  TODO DOMINGO ÁS 18H30MIN, MISSA PAROQUIAL NA COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA NO JARDIM SÃO MARCOS.
§  campanha das cadeiras para a matriz paroquial.
§  dizimistas aniversariantes do mês de abril: 04 – Rafael de oliveira arruda.
palestra sobre a cf-2011 “fraternidade e a vida no planeta” com diácono João vicente, para toda a forania, dia 05 de abril às 19h30min na paróquia nª srª do rosário.
18. BÊNÇÃO E DESPEDIDA
P. O Senhor esteja conosco. T. Ele está no meio de nós. P. Por intercessão de Todos os Santos, padroeiro de nossa comunidade, e de São Marcos, O Evangelista, padroeiro de nossa paróquia, abençoe-nos Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo. T. Amém. P. Glorifiquemos a Deus com nossa vida; vamos em paz e que o Senhor nos acompanhe. T. Graças a Deus.
19. CANTO FINAL (Hino da CF-2011 – faixa 1)
1. Olha, meu povo, este planeta terra: / Das criaturas todas, a mais linda! / Eu a plasmei com todo amor materno, / pra ser um berço de aconchego e vida. (Cf. Gn 1)
Nossa mãe terra, Senhor, / geme de dor noite e dia. / Será de parto essa dor? / Ou simplesmente agonia? / Vai depender só de nós! / Vai depender só de nós!...
1. A terra é mãe, é criatura viva; / também respira, se alimenta e sofre. / É de respeito que ela mais precisa! / Sem teu cuidado, ela agoniza e morre.
2. Vê, nesta terra, os teus irmãos. São tantos / que a fome mata e a miséria humilha. / Eu sonho ver um mundo mais humano, / sem tanto lucro e muito mais partilha!
20. LEITURAS DA SEMANA: de 28 de março a 04 de abril de 2011
Segunda-feira: 2Rs 5, 1-15a.; Sl 41 (42), 2. 3; 42 (43), 3. 4 (R/. 41 [42], 3); Lc 4, 24-30
Terça-feira: Dn 3, 25.34-43; Sl 24 (25), 4bc-5ab. 6-7bc. 8-9 (R/. 6a); Mt 18, 21-35
Quarta-feira: Dt 4, 1.5-9; Sl 147 (147B), 12-13. 15-16. 19-20 (R/. 12a); Mt 5, 17-19
Quinta-feira: Jr 7, 23-28; Sl 94 (95), 1-2. 6-7. 8-9 (R/. 8); Lc 11, 14-23
Sexta-feira: Os 14, 2-10; Sl 80 (81), 6c-8a. 8bc-9. 10-11ab.14 e 17 (R/. cf. 9a. 11a); Mc 12, 28b-34
Sabado: Os 6, 1-6; Sl 50 (51), 3-4. 18-19. 20-21ab (R/. cf. Os 6, 6); Lc 18, 9-14 
IV Domingo da Quaresma: 1 Sm 16, 1b. 6-7. 10-13a; Sl 22 (23), 1-3a. 3b-4. 5. 6 (R/. 1); Ef 5, 8-14; Jo 9, 1-41(O cego de nascença)

Nenhum comentário:

Postar um comentário