Notícias

Loading...

sábado, 19 de novembro de 2011

FOLHETO DE MISSA - 34º DOMINGO DO TEMPO COMUM - CRISTO REI DO UNIVERSO - 20/11/2011


NOSSO SENHOR JESUS CRISTO REI DO UNIVERSO
20 DE NOVEMBRO DE 2011 – ANO A
(Branco, glória, creio, prefácio próprio – Ofício da solenidade)
Anim. No último Domingo do Ano litúrgico, a Igreja celebra a solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do universo. O clima de encerramento do Ano Litúrgico é ocasião de revermos a nossa vida sob o prisma da salvação. Mas é, sobretudo, momento de conside­rar que o amor recebido de Deus e partilhado com os irmãos, sobretudo os mais necessitados, é a nossa garantia de salvação. A Igreja do Brasil inicia hoje a Campanha para a Evangelização, cujo intuito é possibilitar melhores condições de levar avante a sua missão.
1. ABERTURA
Tu és o Rei dos reis! O Deus do céu deu-te reino, força e glória! E entregou nas tuas mãos a nossa história: Tu és rei e o amor é tua a lei!
1. Sou o primeiro e o derradeiro, fui ungido pelo amor. Vós sois meu povo, eu vosso rei, e o Senhor redentor!
2. Vos levarei às grandes fontes, dor e fome não tereis vós sois meu povo, eu vosso rei, junto a mim vivereis!
2. SAUDAÇÃO
P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
T. Amém.
P. Que a graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.
T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
3. ATO PENITENCIAL
P. Em Jesus Cristo, Rei do universo, que intercede por nós e nos reconcilia com o Pai, abramos o nosso espírito ao arrependimento para sermos menos indignos de aproximar-nos da mesa da Palavra e da Eucaristia.
(silêncio)
P. Senhor, que viestes salvar os corações arrependidos, tende piedade de nós.
T. Senhor, tende piedade de nós.
P. Cristo, que viestes chamar os pecadores, tende piedade de nós.
T. Cristo, tende piedade de nós.
P. Senhor, que intercedeis por nós junto do Pai, tende piedade de nós.
T. Senhor, tende piedade de nós.
P. Deus todo-poderoso, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.
T. Amém.
4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)
P. Glória a Deus nas alturas, T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO
P. Oremos (silêncio): Deus eterno e todo-poderoso, que dispusestes restaurar todas as coisas no vosso amado Filho, Rei do universo, fazei que todas as criaturas, libertas da escravidão e servindo à vossa majestade, vos glorifiquem eternamente. Por N.S.J.C.
T. Amém.
Anim. Ouçamos as leituras de hoje, para compreendermos e vivermos melhor o sentido da festa que celebramos.
6. PRIMEIRA LEITURA (Ez 34,11-12.15-17)
Leitura da Profecia de Ezequiel
11Assim diz o Senhor Deus: “Vede! Eu mesmo vou procurar minhas ovelhas e tomar conta delas. 12Como o pastor toma conta do rebanho, de dia, quando se encontra no meio das ovelhas dispersas, assim vou cuidar de minhas ovelhas e vou resgatá-las de todos os lugares em que foram dispersadas num dia de nuvens e escuridão. 15Eu mesmo vou apascentar as minhas ovelhas e fazê-las repousar – oráculo do Senhor Deus. 16Vou procurar a ovelha perdida, reconduzir a extraviada, enfaixar a da perna quebrada, fortalecer a doente, e vigiar a ovelha gorda e forte. Vou apascentá-las conforme o direito. 17Quanto a vós, minhas ovelhas – assim diz o Senhor Deus – eu farei justiça entre uma ovelha e outra, entre carneiros e bodes.
- Palavra do Senhor.
T. Graças a Deus.
7. SALMO RESPONSORIAL 22(23)
O Senhor é o Pastor que me conduz; * não me falta coisa alguma.
1. Pelos prados e campinas verdejantes * ele me leva a descansar.*Para as águas repousantes me encaminha * e restaura minhas forças.
2. Preparais, à minha frente, uma mesa, * bem à vista do inimigo, * e com óleo vós ungis minha cabeça; * o meu cálice transborda.
3. Felicidade e todo bem hão de seguir-me * por toda a minha vida; * e, na casa do Senhor, habitarei * pelos tempos infinitos.
8. SEGUNDA LEITURA (1Cor 15,20-26.28)
Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios
Irmãos: 20na realidade, Cristo ressuscitou dos mortos como primícias dos que morreram. 21Com efeito, por um homem veio a morte e é também por um homem que vem a ressurreição dos mortos. 22Como em Adão todos morrem, assim também em Cristo todos reviverão. 23Porém, cada qual segundo uma ordem determinada: em primeiro lugar, Cristo, como primícias; depois, os que pertencem a Cristo, por ocasião da sua vinda. 24A seguir, será o fim, quando ele entregar a realeza a Deus-Pai, depois de destruir todo principado e todo poder e força. 25Pois é preciso que ele reine até que todos os seus inimigos estejam debaixo de seus pés. 26O último inimigo a ser destruído é a morte. 28E, quando todas as coisas estiverem submetidas a ele, então o próprio Filho se submeterá àquele que lhe submeteu todas as coisas, para que Deus seja tudo em todos.
-Palavra do Senhor.
T. Graças a Deus.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO
Aleluia, aleluia, aleluia! (bis) Aleluia, aleluia, aleluia! (bis)
É bendito Aquele que vem vindo, que vem vindo em nome do Senhor! * E o Reino que vem, seja bendito, ao que vem e a seu Reino, o louvor!
10. EVANGELHO (Mt 25,31-46)
P. O Senhor esteja convosco.
T. Ele está no meio de nós.
P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.
T. Glória a vós, Senhor.
P. Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 31”Quando o Filho do Homem vier em sua glória, acompanhado de todos os anjos, então se assentará em seu trono glorioso. 32Todos os povos da terra serão reunidos diante dele, e ele separará uns dos outros, assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. 33E colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. 34Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde benditos de meu Pai! Recebei como herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo! 35Pois eu estava com fome e me destes de comer; eu estava com sede e me destes de beber; eu era estrangeiro e me recebestes em casa; 36eu estava nu e me vestistes; eu estava doente e cuidastes de mim; eu estava na prisão e fostes me visitar’. 37Então os justos lhe perguntarão: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Com sede e te demos de beber? 38Quando foi que te vimos como estrangeiro e te recebemos em casa, e sem roupa e te vestimos? 39Quando foi que te vimos doente ou preso, e fomos te visitar?’ 40Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo, que todas as vezes que fizestes isso a um dos menores de meus irmãos, foi a mim que o fizestes!’ 41Depois o rei dirá aos que estiverem à sua esquerda: ‘Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno, preparado para o diabo e para os seus anjos. 42Pois eu estava com fome e não me destes de comer; eu estava com sede e não me destes de beber; 43eu era estrangeiro e não me recebestes em casa; eu estava nu e não me vestistes; eu estava doente e na prisão e não fostes me visitar’. 44E responderão também eles: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome, ou com sede, como estrangeiro, ou nu, doente ou preso, e não te servimos?’ 45Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo, todas as vezes que não fizestes isso a um desses pequeninos, foi a mim que não o fizestes!’ 46Portanto, estes irão para o castigo eterno, enquanto os justos irão para a vida eterna”.
- Palavra da Salvação.
T. Glória a vós, Senhor.
11. PROFISSÃO DE FÉ
P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.
Amém.
12. ORAÇÃO DOS FIÉIS
P. Elevemos a Deus Pai nossas preces filiais, na certeza de que por meio de Cristo Rei do universo obteremos a salvação e a paz que tanto buscamos. Peçamos juntos:
T. Venha a nós o vosso Reino.
1. Pai Santo, iluminai a Igreja como sinal perene de Cristo Rei, Messias e Pastor.
2. Ajudai as nações a encontrarem o caminho da fraternidade na solução dos graves problemas mundiais.
3. Abençoai os cristãos em sua missão de construir a civilização do amor.
4. Fortalecei os lideres mundiais que buscam uma economia sustentável e fraterna.
5. Aproximai todas as Igrejas que seguem Evangelho de Cristo.
6. Abri os nossos corações para celebrar com devoção o novo Ano litúrgico.
7. Fazei-nos atuantes nesta Campanha da Igreja do Brasil em favor da Evangelização.
 (outras intenções da comunidade)
P. Tudo isso, vos pedimos, ó Pai, por Cristo nosso Senhor.
T. Amém.
13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS
1. Bendito seja Deus Pai, do universo criador, pelo pão que nós recebemos, foi de graça e com amor.
O homem que trabalha faz a terra produzir. O trabalho multiplica os dons que nós vamos repartir.
2. Bendito seja Deus Pai, do universo o criador, pelo vinho que nós recebemos, foi de graça e com amor.
3. E nós participamos da construção do mundo novo. Com Deus, que jamais despreza nossa imensa pequenez.
14. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS
P. Orai, irmãos e irmãs...
T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.
P. Oferecendo-vos estes dons que nos reconciliam convosco, nós vos pedimos, ó Deus, que o vosso próprio Filho conceda paz e união a todos os povos. Por Cristo, nosso Senhor.
T. Amém.
15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III (Prefácio da Festa de Cristo Rei)
P. O Senhor esteja convosco.
T. Ele está no meio de nós.
P. Corações ao alto.
T. O nosso coração está em Deus.
P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.
T. É nosso dever e nossa salvação.
Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso. Com óleo de exultação, consagrastes sacerdote eterno e rei do universo vosso Filho único, Jesus Cristo, Senhor nosso. Ele, oferecendo-se na Cruz, vítima pura e pacífica, realizou a redenção da humanidade. Submetendo ao seu poder toda criatura, entregará à vossa infinita majestade um reino eterno e universal: reino da verdade e da vida, reino da santidade e da graça, reino da justiça, do amor e da paz. Por essa razão, hoje e sempre, nós nos unimos aos anjos e arcanjos, aos querubins e serafins, e a toda a milícia celeste, cantando (dizendo) a uma só voz:
T. Santo, Santo, Santo...
CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.
T. Santificai e reuni o vosso povo!
CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e + o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.
T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!
Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:
TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.
Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:
TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.
Eis o mistério da fé!
T. Anunciamos, Senhor, a vossa mor­te e proclamamos a vossa res­surreição. Vinde, Senhor Jesus!
CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.
T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!
Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.
T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!
1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.
T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!
2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo (...), com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.
T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!
Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.
T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!
3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.
T. A todos saciai com vossa glória!
Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.
CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.
T. Amém.
16. RITO DA COMUNHÃO
P. Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou:
T. Pai nosso ...
P. Livrai-nos de todos os males,...
T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!
P. Senhor Jesus Cristo, ...
T. Amém.
P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.
T. O amor de Cristo nos uniu.
P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.
T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.
P. Felizes os convidados...
T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).
17. CANTO DE COMUNHÃO
O Filho do homem virá, virá, na sua glória virá, virá, para julgar virá, virá, todos os povos e reinará!
1. Falou Deus, o Senhor, chamou a terra, do nascente ao poente a convocou. /: Deus refulge em Sião, beleza plena, não se cala ante nós, que ele chamou.:/
2. “Reuni, na minha frente os meus eleitos, que a aliança selaram, ante o altar”. /: Testemunho será o próprio céu, porque Deus, ele mesmo, vai julgar.:/
3. Eu não vim criticar teus sacrifícios, estão diante de mim teus holocaustos. /: Não preciso do gado de teus campos, nem dos muito carneiros de teus pastos.:/
4. Faze a Deus sacrifício de louvor, cumpre os votos que a ele tu fizeste. /: Vem, me invoca na hora das angústias, eu virei te livrar do que sofreste.:/
18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO
P. Oremos (silêncio): Alimentados pelo pão da imortalidade, nós vos pedimos, ó Deus, que, gloriando-nos de obedecer na terra aos mandamentos de Cristo, Rei do universo, possamos viver com ele eternamente no reino dos céus. Por Cristo, nosso Senhor.
T. Amém.
19. BÊNÇÃO E DESPEDIDA:
Tempo Comum IV
P. O Senhor esteja convosco.
T. Ele está no meio de nós.
P. Que o Deus de toda consolação disponha na sua paz os vossos dias e vos conceda as suas bênçãos.
T. Amém.
P. Sempre vos liberte de todos os perigos e confirme os vossos corações em seu amor.
T. Amém.
P. E assim, ricos em esperança, fé e caridade, possais viver praticando o bem e chegar felizes à vida eterna.
T. Amém.
P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho + e Espírito Santo.
T. Amém.
P. Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe!
T. Demos graças a Deus!
20. CANTO FINAL
(Refrão só no início e no fim)
Anunciaremos teu Reino Senhor! * Teu Reino, Senhor! Teu Reino!
1. Reino de paz e de justiça! * Reino de vida e verdade! * Teu Reino, Senhor! * Teu Reino.
2. Reino de amor e de graça! * Reino que habita em nós teus filhos! * Teu Reino.
3. Reino que sofre violência! * Reino que não é deste mundo! * Teu Reino.

LEITURAS DA SEMANA: de 21 a 27 de Novembro de 2011
2ª-: Zc 2, 14-17; Cânt.: Lc 1, 46-47. 48-49. 50-51. 52-53. 54-55 (R/. 49); Mt 12, 46-50
3ª-: Dn 2, 31-45; Cânt.: Dn 3, 57-58. 60-61 (R/. 59b); Lc 21, 5-11
4ª-: Dn 5, 1-6.13-14.16-17.23-28; Cânt.: Dn 3, 62-65.66-67 (R/. 59b); Lc 21, 12-19
5ª-: Dn 6, 12-28; Cânt.: Dn 3, 68-70. 70-72.73-74 (R/. 59b); Lc 21, 20-28
6ª-: Dn 7, 2-14; Cânt.: Dn 3, 75-77. 78-79. 80-81 (R/. 59b); Lc 21, 29-33
Sab.: Dn 7, 15-27; Cânt.: Dn 3, 82-83. 84-85. 86-87 (R/. 59b); Lc 21, 34-36
1º DOM. DO ADVENTO.Is 63, 16b-17.19b; 64, 2b-7; Sl 79 (80), 2ac e 3b. 15-16. 18-19 (R/. 4); 1Cor 1, 3-9; Mc 13, 33-37 (Vigilância)

Nenhum comentário:

Postar um comentário